Bem vindo ao site Porto Notícias, Segunda-Feira, 26 de Junho de 2017
Notícias
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporã
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo


Se você já precisou da Polícia Militar de Porto dos Gaúchos, como você avalia o atendimento que teve?
Bom
Ruim
Ótimo
Péssimo

 Idéias e Opiniões
     
A Corrida de Reis e a cidadania. Por Ademar Adams

 Participei mais uma vez da Corrida de Reis e novamente constato que em meio à festa de milhares de pessoas, algumas coisas ruins podem ser anotadas.


Começo lembrando que todos os anos o Estado, o Município e a Assembleia pagam meio milhão de reais, cada um, para aumentar a fortuna dos donos da TV Centro América, que fatura muito mais ainda com a programação por meses centrada no evento.

Ouve-se muita reclamação dos motoristas pelo excesso de tempo que a Avenida do CPA fica interrompida, pois, a montagem do aparato começa na quinta-feira e só é desmontada na tarde do domingo. Precisa todo esse tempo?

Os atletas também reclamam. A começar pela água morna que é servida. Dizem que se não fosse gelada, como na maioria das corridas, deveria ser pelo menos fria.

Depois, tem uma questão de desenvolvimento da corrida. É que a maioria dos participantes vai só para a “Caminhada de Reis” e acaba atrapalhando o ritmo dos que efetivamente correm e buscam superar seus índices. Mesmo que corri apenas 8,5 km, tive dificuldades de ir ultrapassando os caminhantes, além dos bobões com carrinhos de som e de bebida, e os grupos militares.

A sugestão é que a organização adote outro pelotão, atrás dos grupos de elite. Neste, seriam separados os que efetivamente correm e poderiam, ao se inscrever serem credenciados pelas inúmeras equipes e assessorias existente na cidade.

E a questão da cidadania?

Já sugeri, em artigo anos atrás, e me tornei “persona non grata” para os chefões da TVCA, que fossem colocados cestos ao longo da pista, após os postos de distribuição de água, para neles serem jogados os copos de plástico.

Com isso estaríamos educando o nosso povo a não ficar jogando copos, garrafas e latas pelas ruas e estradas. Além de que, facilitaria a passagem dos atletas naqueles verdadeiros lixões.

Mas o que me incomodou mesmo foi a cantoria dos nossos valentes militares. O pelotão da Força Tática, na maior falta de vergonha perante a sociedade que paga seus proventos, veio pregando violência a cada bordão. “Banho de sangue”, “Matar, matar, matar” e “Uuuu Carandiru! Matou 111, podia matar mais um”.

Indignado bradei para que todos ouvissem: “A polícia é para defender o cidadão, não para pregar violência! Isso é polícia da ditadura!” O pior é que todos os demais em volta ouviram calados essas barbaridades...

Que sociedade é essa? E que vergonha governador Pedro Taques, que se dizia humanista e se arrota constitucionalista... É o comandante em chefe da Polícia Militar e aceita que a sua PM use esse tipo de grito de guerra...

Depois ainda veio o grupo dos Bombeiros, sem camisas, mas não eram “carmelitas descalças” não! Gritavam também bordões arrogantes, recheados de palavrões. Que decepção com os “soldados do fogo”...

Assim, mais uma vez participo de um evento que na fantasia pregada pela Tv que promove, é a coisa mais linda do mundo. Mas o que se vê não é bem isso. Pela grande mordida que dá no dinheiro dos contribuintes, a Centro América deveria prestar contas e apresentar um evento de melhor qualidade.

Ademar Adams é jornalista em Cuiabá-MT
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Idéias e Opiniões
05/06/2017
27/05/2017
23/05/2017
18/05/2017
14/05/2017
10/05/2017
31/03/2017
25/03/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Opiniões
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporâ
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo
Copyright © 2017 - Porto Notícias