Bem vindo ao site Porto Notícias, Sábado, 19 de Agosto de 2017
Notícias
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporã
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo


Se você já precisou da Polícia Militar de Porto dos Gaúchos, como você avalia o atendimento que teve?
Bom
Ruim
Ótimo
Péssimo

 Idéias e Opiniões
     
Doença do beijo. Por Ernani Caporossi

 Embora benéfico para a saúde humana – potencializa o sistema imunológico, acelera o metabolismo e ajuda no combate a sintomas de alergia e nos problemas dentários -, o beijo também pode ser veículo para algumas doenças. É o caso da mononucleose, conhecida como a “febre ou doença do beijo”. Este é o tema deste artigo.  


Doença do beijo

Em dezembro do ano passado, escrevi sobre os benefícios do beijo para a saúde humana. Ele faz com que o corpo libere hormônios, que potencializam o sistema imunológico, acelera o metabolismo, o que  significa emagrecer, e ajuda no combate aos problemas dentários e sintomas de alergia.   

No entanto, há casos, em que pode ser veículo para algumas doenças, entre elas a mononucleose, conhecida como a “doença ou a febre do beijo”, que também tem este nome por incidir na população mais jovens, entre 15 e 25 anos. Mas pode ser transmitida também pela tosse, espirros ou pelo compartilhamento de copos e talheres de uma pessoa infectada.   

A cada ano, são mais de 2 milhões de casos apenas no Brasil. Além disso, estima-se que mais de 90% da população adulta esteja infectada. Causada por um herpes-vírus (Epstein-Barr), a infecção acontece normalmente na infância, mas na maioria dos casos não se manifesta.

Com a melhoria das condições de higiene da população, a infecção tem ocorrido cada vez mais tarde, e com mais força, aumentando o risco de gerar tipos mais graves da doença, como as que podem atingir o sistema nervoso, como meningite e encefalite.   

Os sintomas mais característicos são febre alta, dor de garganta, ínguas, além de mal estar, dor de cabeça, dores musculares e náuseas, além de pele avermelhada e inchaço ao redor dos olhos. Em alguns casos, fígado e baço também podem inchar. No entanto, muitas vezes não há sintomas – fica-se sabendo da infecção após a realização de algum exame de sangue específico.

Enquanto o diagnóstico é baseado em exames clínico e de sangue – o profissional identifica os sintomas e teste sanguíneo confirma ou não a doença -, o tratamento ataca os sintomas. Isto é, procura aliviar a febre e a dor, além de recomendar repouso. Ou seja, a doença do beijo tem cura, desde que as instruções médicas sejam seguidas corretamente, incluindo ainda ingestão diária de 2 litros de água e gargarejos de alta salgada para a dor de garganta.

Portanto, além do tratamento normal para evitar que a doença progrida, é importante manter a rotina de higiene bucal e as visitas regulares ao dentista. Ter dentes sadios é sinônimo de corpo (e mente) são.     

Ernani Caporossi, Especialista em Dentística Restauradora e Prótese Dental, MBA em Gestão em Saúde, membro fundador da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE), da Academia Brasileira de Osseointegração (ABROSSI) e da Sociedade Brasileira de Reabilitação Oral (SBRO).

 
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Idéias e Opiniões
17/08/2017
04/08/2017
14/07/2017
28/06/2017
27/06/2017
05/06/2017
27/05/2017
23/05/2017
18/05/2017
14/05/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Opiniões
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporâ
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo
Copyright © 2017 - Porto Notícias