Bem vindo ao site Porto Notícias, Domingo, 25 de Junho de 2017
Notícias
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporã
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo


Se você já precisou da Polícia Militar de Porto dos Gaúchos, como você avalia o atendimento que teve?
Bom
Ruim
Ótimo
Péssimo

 Idéias e Opiniões
     
Nilson Leitão, escravocrata. Por Enock Cavalcanti

 Meus amigos, meus inimigos: o deputado federal Nilson Leitão, tucano do Sinop, começa a semana, literalmente, com o rabo entre as pernas. Ele anuncia que irá mudar o abominável projeto que apresentou com propostas de alterações nas leis trabalhistas, visando ferrar com os trabalhadores rurais. Rodrigo Maia, presidente da Câmara, informa que Leitão vai solicitar a suspensão da tramitação da proposta nesta semana. E não podia ser diferente, já que a proposta levantou protestos dos quatro cantos do País. Sim, até mesmo o insuspeito presidente Fernando Henrique disse que Leitão deve estar louco para colocar isso em pauta. 


Vejam que Nilson Leitão, com uma desfaçatez surpreendente, colocou no papel proposta que, caso validada pelo Congresso e sancionada pelo golpista Temer, simplesmente reintroduziria, no Brasil, a escravidão. Sim, a proposta deste tucano revoga, na prática, a Lei Áurea que libertou os negros no Brasil, fazendo com a escravidão, agora, passe a pesar sobre todos os trabalhadores rurais brasileiros. Uma proposta criminosa, de lesa humanidade. 

Como se estivesse na Alemanha nazista, durante um esforço de guerra patrocinado por Hitler, Nilson Leitão propõe que todos nossos trabalhadores rurais, homens e mulheres, possam ser pagos não com dinheiro, mas por “uma remuneração de qualquer espécie”, dando como exemplo a simples oferta de uma gororoba pra matar a fome ou de um lugar pra dormir. Ou seja, iguala homens e mulheres a bois, cavalos, galinhas. 

Outro ponto revoltante da proposta de Nilson Leitão é a possibilidade de que o trabalhador possa ser constrangido a cumprir jornada diária de trabalho de até 12 horas. Sim, a depender deste tucano cruel, impiedoso, a jornada de 8 horas, que vale em todo mundo e cuja conquista é comemorada todo Primeiro de Maio, passaria a ser letra morta. E no projeto também está a possibilidade de se trabalhar, nas fazendas dos ruralistas, por até 18 dias seguidos, com a permissão para que trabalhador venda integralmente suas férias. Ora, com tanta escravidão já acontecendo, atualmente, nestes rincões brasileiros, como documenta a Lista Suja do Trabalho Escravo, do Ministério do Trabalho, imagine como ficariam as roças brasileiras, com a aprovação dessa insanidade tucana. 

Deve-se louvar o verdadeiro levante que aconteceu, pelo Brasil afora, contra este projeto que envergonha e revolta a muitos e muitas mato-grossenses. Destaque-se que a insuspeita jornalista Eliane Cantanhede, de perfil atucanado, sapateando ferozmente, em seu espaço no jornal O Estado de S.Paulo, também saiu com os dois pés no peito do parlamentar de Sinop, cobrando: "Quando o PSDB vai expulsar o deputado Nilson Leitão (MT), que propõe reinstituir o trabalho escravo no Brasil?" 

Agora, Nilson Leitão está por aí, dizendo que se equivocou. Eu diria que Nilson Leitão é isso aí: um equívoco, personificado. 

* ENOCK CAVALCANTI, jornalista e blogueiro, é editor de Cultura do Diário. 
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Idéias e Opiniões
05/06/2017
27/05/2017
23/05/2017
18/05/2017
14/05/2017
10/05/2017
31/03/2017
25/03/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Opiniões
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporâ
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo
Copyright © 2017 - Porto Notícias