Bem vindo ao site Porto Notícias, Sábado, 19 de Agosto de 2017
Notícias
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporã
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo


Se você já precisou da Polícia Militar de Porto dos Gaúchos, como você avalia o atendimento que teve?
Bom
Ruim
Ótimo
Péssimo

 Brasil
     
12 de Maio, 2017 - 12:20
Temer defende reformas e diz que direitos não serão cortados

O presidente Michel Temer (PMDB) reuniu na manhã desta sexta-feira ministros e parlamentares para fazer o balanço de um ano de seu governo. Ele voltou a defender as reformas propostas pelo governo e destacou que seu governo não toma medidas populistas, mas “está construindo pilares sólidos” para o futuro da país. Temer assumiu a presidência da República em 12 de maio de 2016, após o Senado Federal aceitar o impeachment de Dilma Rousseff.


Temer afirmou que encontrou o país com “um rombo milionário, recessão, desemprego e inflação galopante e juros alto” e sem diálogo com o Poder Executivo, mas sem fazer referência à ex-presidente Dilma. O presidente também destacou as “importantes reformas aprovadas”, como a PEC do Teto, que limita os gastos públicos em 20 anos.


“Cortamos gastos sem sacrificar nada na área social, protegendo quem mais precisa. Por isso, tratamos de fazer  o que qualquer pessoa de bom senso faria e estabelecemos um teto para os gastos públicos que vale para os próximos 20 anos. Encontramos um déficit era tão elevado que não se podia eliminar de uma dia para outro e essa era única maneia de preservar o direitos sociais”, afirmou Temer.


Veja também


Temer visita agência da CEF e diz estar ‘animadíssimo’ com 1º ano


Ministério frágil marca o primeiro ano do governo Temer


O presidente destacou que nenhum direito do trabalhador será retirado com a reforma trabalhista. “A modernização trabalhista gerará mais emprego e, aqui, quero destacar que iremos garantir total proteção ao trabalhador. A palavra mais suave  para as pessoas que dizem que os direitos do trabalhadores serão retirados é a irresponsabilidade, afinal basta deitar os olhos sobre o artigo 7º da Constituição e veremos que todos os diretos trabalhistas estão garantidos lá. Por isso, eu digo sem medo de errar, não haverá nenhum direto a menos para o trabalhador brasileiro”, disse.


Temer destacou que a reforma da Previdência será o próximo desafio do governo. A reforma prevê mudanças na idade mínima da aposentadoria, além de outras medidas que estão sob a relatoria do deputado Arthur Maia (PPS-BA).


“Sem apelar para o encanto do populismo ou marketing enganador, estamos construindo pilares sólidos e devo dizer que a tarefa importante nos próximos dias é a de salvar a Previdência. Não tenho dúvidas que conseguiremos e vamos garantir que todos os brasileiros tenham aposentadoria”, afirmou.

Fonte: Veja
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Brasil
17/08/2017
16/08/2017
14/08/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Opiniões
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporâ
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo
Copyright © 2017 - Porto Notícias