Bem vindo ao site Porto Notícias, Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017
Notícias
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporã
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo


Se você já precisou da Polícia Militar de Porto dos Gaúchos, como você avalia o atendimento que teve?
Bom
Ruim
Ótimo
Péssimo

 Mundo
     
26 de Maio, 2017 - 13:02
Alabama executa preso de 75 anos que tinha evitado a pena 7 vezes

O estado do Alabama executou nesta sexta-feira (26) Thomas Arthur, um preso de 75 anos que tinha travado uma longa batalha legal com a qual tinha evitado a injeção letal sete vezes desde o ano de 2001.


Arthur foi declarado morto às 0h15 (horário local, 1h15 em Mato Grosso após receber uma injeção letal na prisão Holman de Atmore, segundo notificou o Departamento de Correções do Alabama.


Arthur foi condenado à morte e executado por assassinar no dia 1 de fevereiro de 1982 Troy Wicker, marido de sua então amante, Judy, tendo recebido US$ 10.000, um crime do qual sempre se declarou inocente.


No momento do assassinato, Arthur cumpria uma condenação de prisão perpétua por matar em 1977 sua cunhada com um tiro, mas participava de um programa de reinserção trabalhista para presos.


Foi durante a sua participação no programa que começou o romance com Judy Wicker.


No dia que Troy foi morto, Judy disse à polícia que um afro-americano tinha entrado na sua casa de Muscle Shoals, assassinado seu marido e a estuprado.


As autoridades, no entanto, não acreditaram nessa versão e a acusaram de contratar Arthur para cometer o crime com o objetivo de cobrar o seguro de vida de seu marido.


Ela foi condenada à prisão perpétua, ainda que tenha sido libertada após cumprir dez anos de prisão após acusar Arthur, que por sua vez já estava condenado à morte.


Em 1986, Arthur fugiu da prisão após atirar em um guarda - que sobreviveu - no pescoço e escapou para o Tennessee, onde foi detido semanas depois por roubar um banco.


O Alabama tinha tentado executá-lo em 2001, 2003, 2007, 2008, 2012, 2014 e 2016, mas ele conseguiu evitar sua morte com múltiplos recursos.


Os seus advogados também tinham apresentado na quinta (25) recursos ao Tribunal Supremo, mas após horas de deliberação a maioria de juízes deram sinal verde para a execução.


Arthur foi o 12º preso executado este ano nos EUA e o de número 1.454 desde que o Tribunal Supremo reinstaurou há quatro décadas a pena de morte.

Fonte: g1
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Mundo
22/08/2017
21/08/2017
17/08/2017
15/08/2017
12/08/2017
09/08/2017
08/08/2017
27/07/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Opiniões
Porto dos Gaúchos
Juara
Tabaporâ
Novo Horizonte
Regionais
Estaduais
Brasil
Mundo
Política
Executivo
Legislativo
Copyright © 2017 - Porto Notícias