Municípios vão receber kit de medicamentos para tratar a Covid-19

Em comunicado às prefeituras, a Associação Mato-grossense dos Municípios solicita que os prefeitos enviem à Secretaria de Estado de Saúde – SES informações da quantidade que cada município necessita dos medicamentos ivermectina e azitromicina, utilizados no tratamento da Covid-19.

A instituição ressalta a urgência no envio das informações à Secretaria para que o Governo do Estado adquira os medicamentos e distribua aos municípios visando tratar os pacientes, evitar óbitos e conter o aumento de casos da doença no estado. As informações também devem ser encaminhadas à AMM para que a instituição faça o acompanhamento do atendimento da demanda.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, destaca a importância do tratamento seguindo todos os protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde para evitar o agravamento da Covid-19. “Sabemos que os leitos de UTIs no estado já estão com uma alta taxa de ocupação e, por isso, é importante um acompanhamento eficiente dos pacientes já na fase inicial da doença para que não necessitem das unidades de terapia intensiva”, ponderou.

Fraga também destacou que a Associação está recomendando aos prefeitos medidas restritivas mais rigorosas para conter o avanço do contágio do novo coronavírus, haja vista que a pandemia está se interiorizando de forma muito rápida. “Não adianta a quarentena obrigatória em Cuiabá e Várzea Grande se nos  demais municípios não houver um rigor nas restrições, pois grande parte da demanda por atendimento hospitalar na capital vem do interior, onde não existem leitos suficientes de UTIs”, frisou.

A AMM enviou aos municípios recomendações de medidas restritivas que poderão ser utilizadas em novos decretos a serem publicados. Fraga também sugere a utilização dos meios de comunicação locais e, principalmente, das redes sociais para orientar e conscientizar a população sobre a importância do distanciamento social e outras medidas sanitárias neste período de pandemia.

Fonte:
Agência de Notícias da AMM

Comentários

comentários