Home Política Reforma Administrativa – ‘Essa PEC 32 escorraça os servidores e precariza os serviços públicos’, denuncia Rosa Neide

Reforma Administrativa – ‘Essa PEC 32 escorraça os servidores e precariza os serviços públicos’, denuncia Rosa Neide

4 min ler
0

“Essa PEC (32/2020 da Reforma Administrativa) escorraça o servidor público. Trata os servidores como inimigos e terceiriza o serviço público acabando com os concursos”, denunciou a deputada federal Professora Rosa Neide (PT), nesta terça-feira (14). A parlamentar discursou contra a PEC, na Comissão Especial que avalia a Proposta na Câmara.

“Quem são os servidores para a contemporaneidade? Era esse tema que a Câmara deveria estar discutindo e não essa PEC que joga os servidores na lata do lixo”, afirmou Rosa Neide.

A deputada destacou ainda que é servidora pública há 40 anos e destacou que reformas são feitas para melhorar e não para piorar. “Querem terceirizar o serviço publico para precarizar, para desmontar o Estado brasileiro. O Estado não pode ser mínimo, porque a população não precisa de migalhas. O Estado precisa ser suficiente para dar conta de garantir serviços públicos de qualidade”, disse.

A parlamentar criticou ainda a mentira proferida pelos defensores da Reforma de que o País tem servidores públicos em excesso. “Muito pelo contrário, se compararmos o Brasil com países que possuem a mesma população veremos que não temos servidores em excesso”, afirmou.

Para Rosa Neide, o verdadeiro interessado na PEC 32 que desmontará os serviços públicos é o capital financeiro privado, que quer lucrar podendo oferecer trabalhadores precarizados com salários baixos, que passarão a realizar os serviços que hoje são realizados pelo Estado.

Professora Rosa Neide disse ainda que o fim da estabilidade para futuros servidores públicos e a possibilidade de demissão dos atuais servidores, por meio de avaliações subjetivos a serem feitas pelos gestores de plantão fragilizarão o serviço público, abrindo caminho para a volta das nomeações políticas para todos os cargos da administração pública. “Essa Reforma é um retrocesso. Não à PEC 32”, afirmou.

Após análise e votação na Comissão Especial a PEC irá a voto no Plenário.

Veja o discurso na íntegra

Fonte: Assessoria

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + dezoito =

Verifique também

Policia Civil de Porto dos Gaúchos cumpre mandado de prisão contra integrante do CV acusado de homicídio em Tapurah

Policiais da Delegacia de Porto dos Gaúchos cumpriram na tarde desta sexta-feira (24 de se…