Senadora Arruda avalia “romper” com Bolsonaro e deixar o PSL

A senadora Selma Arruda (PSL) está avaliando deixar o PSL. Eleita por Mato Grosso e conhecida como “Moro de Saias”, a congressista disse a correligionários que pensa na possibilidade e que tomará a decisão nos próximos dias. Entretanto, ela não revela a nenhuma fonte o motivo.

Selma se filiou ao PSL em abril de 2018, dias após se aposentar do cargo de juíza no Estado, atuando por vários anos na Sétima Vara Criminal de Cuiabá. Lá, manteve um histórico de combate à corrupção, caçadora implacável de poderosos envolvidos em esquemas.

Foi a responsável, por exemplo, por colocar na cadeia o ex-deputado estadual José Geraldo Riva e o ex-governador Silval Barbosa. Na onda do presidente Jair Bolsonaro (PSL), se elegeu para uma cadeira no Senado com mais de 670 mil votos, ficando em primeiro lugar na disputa.

Em abril deste ano, foi cassada junto com seus suplentes pelo Tribunal Regional Eleitoral (PSL) por prática de caixa dois, abuso de poder econômico e campanha antecipada. Ela recorre da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no exercício do cargo.

O recurso foi recebido no TSE na última semana e a expectativa é por uma decisão definitiva até o fim do ano. Caso seja confirmada, novas eleições devem ser convocadas, conforme determinou a sentença do TRE. Além da senadora por Mato Grosso, o senador Major Olímpio, de São Paulo, também avalia deixar o PSL.

Fonte :

bemnoticias.

Deixe seu comentário: