Home Estaduais Sintep se solidariza com professora suspensa após criticar Bolsonaro durante aula em escola de Cuiabá

Sintep se solidariza com professora suspensa após criticar Bolsonaro durante aula em escola de Cuiabá

4 min ler
0

Uma professora do Colégio Notre Dame de Lourdes, em Cuiabá, foi suspensa pela instituição por três dias após fazer comentários político-partidários contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante aula ministrada aos alunos do 3° ano.

Na aula, a educadora expôs sua opinião e criticou os atos do presidente, além de responsabilizá-lo pelo elevado índice de desmatamento e outros crimes ambientais.

Em nota divulgada nesta quarta-feira, o Sintep, sindicato da categoria, diz que é estarrecedor a notícia da suspensão, como punição a uma professora por disser a verdade, em sala de aula, sobre as questões da atualidade envolvendo o genocídio de pessoas pela política nefasta do governo federal. Bem como, as questões do meio ambiente, como por exemplo, a garimpagem em terras indígenas e desmatamentos. Trata-se de fato verdadeiros e que tem o DNA do Governo Federal.

O presidente do Sindicato, Professor Valdeir Pereira, diz que a suposta punição da professora é um ato de covardia.

“Pelas notícias, o teor das informações da aula da professora estão amplamente respaldo na verdade. Portanto, é um abuso, por parte do colégio, a suspensão da professora. Respeitamos a diversidade e isso incluiu pais seguidores fiel do bolsonarista. Mas, compreendemos que podem até podem não gostar dos fatos ensinados pela professora. Mas, não tem como encobrir e falsear a verdade dos fatos. Assim como não tem como esconder do sol com uma peneira”, ressalta no comunicado.

O líder sindical termina a nota se solidarizando com a professora, e diz esperar que OAB, Direitos Humanos, Ministério Público e outras instituições não se calem diante de tal arbitrariedade e abuso.

Por meio de nota, a instituição se manifestou sobre o caso. Veja a íntegra.

NOTA DA INSTITUIÇÃO

Colégio Notre Dame de Lourdes, uma das escolas mais tradicionais de Cuiabá, emitiu uma nota de retratação às famílias, esclarecendo que não apoia tal conduta, e que a professora foi suspensa por três dias. Ainda, segundo a nota de esclarecimento, a professora está envergonhada e arrependida, pois sabe que não é esse seu papel na escola e que ela infringiu um artigo do código de ética assinado pelo corpo docente. E por fim, a escola esclarece que os alunos terão aula normalmente.

Porto Noticias

 

 

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Estaduais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 3 =

Verifique também

Porto dos Gaúchos é contemplado em dois projetos pela SECEL-MT, e vai realizar decoração de Natal e Jornada Cultural

O município de Porto dos Gaúchos foi contemplado em dois projetos no Edital MT AFLUENTES d…