Candidatos a prefeito e vereadores que não tem influência na internet podem ter dificuldades nas eleições deste ano

Este ano de 2020, mais do que nunca as redes sociais devem ser um grande aliado dos pretensos candidatos a prefeito e vereadores para as eleições de 15 de novembro.

Aqueles candidatos que não interessam em se qualificar para uso de redes sociais, que não tem perfil de participar de embates, que tem medo de responder questionamentos, e que diz que usar rede social é “se aparecer”, podem ter dificuldades para captar eleitores este ano, uma vez que a campanha eleitoral vai se resumir praticamente a internet.

O Projeto de Lei 3602/20 que está em análise, proíbe enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública decorrente do coronavírus, a realização de comícios e demais eventos de campanha eleitoral que gerem aglomeração de pessoas. Desta forma, estas eleições reforçarão a importância do uso das mídias sociais como um espaço de comunicação e de debate político.

É importante que se lembre, que neste período de pré-campanha eleitoral os pretensos candidatos já podem divulgar suas futuras candidaturas, projetos que tem em mente e podem realizar lives e participar de bate papo, sendo vedado apenas o pedido “explicito” de voto.

 

 

Por Roseno Barros

Comentários

comentários