Cuiabá prorroga decreto e governo anuncia novas medidas

Diante das projeções que apontam o pico da curva de contaminação pelo coronavírus Covid-19 entre 10 de abril e 10 de maio, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), irá prorrogar o decreto de isolamento em vigor desde o dia 23 de março. Pela regra atual, as medidas acabariam no próximo domingo (5). O prazo do novo decreto não foi informado. O governo do Estado também irá anunciar novas medidas.

A projeção de contaminados pelo coronavírus segue o que divulgou o Ministério da Saúde, no entanto, a assessoria do governo informou que um número mais exato só pode ser calculado após a confirmação de 50 casos. O que deve ocorrer ainda nesta sexta-feira (3) se o fluxo de infectados seguir o registrado nos últimos dias.

O isolamento social é medida que se impõe por diminuir o transito de pessoas infectadas e, consequentemente, reduzir os riscos de multiplicação dessa contaminação. Ele adia a chegada do pico de casos, o que dá mais tempo para que novas ações sejam feitas para minimizar os impactos, como investimento em estrutura para receber pacientes e contenção de danos à economia.

O decreto municipal estabelece que comércios fiquem fechados, eventos estão proibidos, velórios limitados a 10 pessoas por vez, entre outros itens que vetam aglomeração de pessoas. Apenas estabelecimentos considerados essenciais estão autorizados a atenderem a população, como mercados e farmácias, mesmo assim cumprindo medidas severas de higiene.

“Não se deve flexibilizar nada quando se está em jogo a saúde e a vida da população. Nada é mais importante do que a vida.

Economia a gente recupera. Vamos nos unir e recuperar. Vida não se recupera. Só tem uma”, informou o prefeito.

Os gestor ressaltou que todas as medidas tomadas têm por base critérios técnicos e científicos. Com respaldo da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde. “As medidas tem alto grau de responsabilidade e deverão ser tomadas, prorrogadas, sim”, frisou.

Seguindo a linha de restrições para combate ao coronavírus, o governador Mauro Mendes (DEM) também anuncia novas medidas para o período de pandemia. Uma coletiva de imprensa está marcada para a tarde desta sexta-feira (3).

O último decreto estadual sobre isolamento não tem prazo de validade. Até o momento são 41 casos confirmados em Mato Grosso, 297 suspeitos e uma morte.

Fonte:
Gazeta Digital

Comentários

comentários