PM resgata casal mantido em situação análoga à escravidão; mãe e filha são presas

Policiais militares de Barra do Garças (a 509 km de Cuiabá) prenderam O.M.S. (80 anos) e V.L.J.A. (58), mãe e filha, nesta quarta-feira (04.12), suspeitas de manter um casal em situação análoga à escravidão, em uma fazenda, na área rural do município.

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais foram procurados por agentes do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) para checar denúncia de que uma mulher de 49 anos e um homem de 43, eram mantidos em uma moradia insalubre e sem condições de higiene.

As vítimas relataram que não recebiam qualquer tipo de pagamento pelo trabalho prestado às duas mulheres e que a única refeição que faziam era arroz com soro de leite.

Uma das vítimas contou receber benefício social de um salário mínimo, porém, quem retirava o dinheiro era a proprietária da fazenda, que não repassava os valores. A mulher ainda contou que teria sido abusada sexualmente e agredida com um facão pelo marido da proprietária da fazenda.

O casal relatou aos agentes que rotineiramente sofria maus tratos e agressões. Em um momento de fome extrema, as vítimas teriam matado uma galinha da propriedade e quando os proprietários descobriram, foram agredidas com uma arma de fogo, por um dos filhos da proprietária da fazenda.

No relatório, a equipe do Cras apontou que as vítimas eram obrigadas a fazer as necessidades fisiológicas no mato, além de não possuir calçados e nenhum material de higiene pessoal.

Todos foram encaminhados à delegacia da cidade e depois à Polícia Federal para as devidas providências.

 

Fonte :

Assessoria

Deixe seu comentário: