Retirada das arvores do centro de Porto dos Gaúchos, mais uma medida impopular da gestão municipal

Ao que parece o prefeito de Porto dos Gaúchos gosta mesmo é de tomar medidas impopulares, e que não agrade a maioria dos eleitores.

Depois das últimas discussões disseminadas recentemente pelas redes sociais, que foi a questão da privatização do sistema de abastecimento de agua do município, o novo assunto que fomenta comentários nas redes sociais agora é a retirada das arvores da avenida principal da cidade.

Contrariando as expectativas, e até mesmo o que ele próprio e simpatizantes já tinham afirmado, de que as arvores não seriam arrancadas, elas começaram a ser cortadas na última quarta-feira dia 03 de abril, e o ato gerou uma serie de revolta nas redes sociais.

A quem apoie a retirada das arvores, por acreditar que a revitalização da avenida Guilherme Meyer vai trazer um ar mais moderno a cidade, porem pelo que se vê a grande maioria dos munícipes foram contra o corte das arvores, e defenderam que fosse feito a revitalização sem a necessidade de cortar as arvores.

Porém, como diz o ditado, “não adianta chorar pelo leite derramado”. As árvores já foram removidas, e o que resta é torcer para que o projeto realmente seja bonito e bom para a cidade como promete os gestores municipais, e que sejam plantadas mais arvores em outros locais da cidade como pede a maioria dos munícipes, pelo menos para que seja dado um acalento a revolta quase que geral que o assunto provocou.

Afinal, em tempos atuais de grande calor é importante se ter cada vez mais arvores, pois elas tornam a vida dos seres vivos mais agradável e contribuem para o meio ambiente, uma vez que mantém a umidade do ar (ajudando a conter o calor) e diminuem a poluição, pois dissolvem o gás carbônico durante a queima de combustível, processo fundamental em tempos de mudança climática e aquecimento global.

Deixe seu comentário: