Home Agronegócio Cebola é inserida no Zoneamento de Risco Climático: novas perspectivas para agricultores

Cebola é inserida no Zoneamento de Risco Climático: novas perspectivas para agricultores

7 min ler
0

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) anunciou recentemente a inclusão da cebola no Programa Nacional de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), uma medida estratégica que abrange todas as regiões produtoras do Brasil. Conforme informações de Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX, “Essa iniciativa foi divulgada por meio do Diário Oficial da União (DOU) em 9 de fevereiro de 2024”, esclarece.

A publicação representa um marco significativo para os agricultores, fornecendo orientações precisas sobre áreas e períodos de baixo risco climático para o cultivo desse vegetal de importância fundamental na agricultura nacional.

“O Zarc é uma ferramenta essencial que delimita áreas e épocas propícias para o cultivo, levando em consideração os riscos climáticos inerentes a cada região”, explica Carlos César Floriano.

Ao integrar a cebola ao Zarc, o Ministério da Agricultura busca não apenas aumentar a eficiência na produção, mas também, reduzir as perdas decorrentes de condições climáticas adversas, proporcionando assim um ambiente mais favorável para o desenvolvimento agrícola do país.

Os estudos que subsidiaram essa decisão foram coordenados pela Embrapa Hortaliças, em Brasília, no Distrito Federal, em colaboração com a Rede Zarc e com o apoio do ministério.

Carlos César Floriano: Zarc e suas implicações na agricultura

O Zarc desempenha um papel importante na agricultura brasileira ao fornecer informações precisas e atualizadas sobre os riscos agroclimáticos associados a diferentes culturas.

Ao seguir as recomendações do Zarc, os agricultores podem reduzir significativamente as perdas de produção e aumentar os rendimentos, além de terem acesso a benefícios importantes, como o Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e o Programa de Subvenção ao prêmio do Seguro Rural (PSR).

Para Carlos César Floriano, “Com a inclusão da cebola no Zarc, os produtores poderão tomar decisões mais informadas e estratégicas em relação ao cultivo, garantindo assim uma maior segurança e estabilidade na atividade agrícola”, diz.

Cultivo da cebola e suas características

A cebola é uma das hortaliças mais populares do mundo e um ingrediente essencial em muitos pratos brasileiros. A produção de cebola está concentrada principalmente na região Sul do país e nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Bahia e Pernambuco, que respondem por aproximadamente 95% da produção nacional.

“No Brasil, a cebola é cultivada ao longo de todo o ano, com destaque para os meses de março a novembro, e abastece principalmente o mercado interno”, elucida Carlos César Floriano.

Na região Nordeste, especialmente nos estados da Bahia e Pernambuco, o cultivo da cebola ocorre durante todo o ano, contribuindo significativamente para o abastecimento do mercado local.

Segundo Carlos César Floriano, “A produção de cebola é influenciada por uma série de fatores climáticos, como disponibilidade de água, fotoperíodo, temperatura e chuvas”, explica. Em função desses fatores, a escolha correta das cultivares e o manejo adequado das condições ambientais são fundamentais para garantir uma produção satisfatória e de qualidade.

O cultivo de cebola é predominantemente irrigado, devido à alta sensibilidade da cultura à falta de água, sendo que poucas regiões no país possibilitam o cultivo em sequeiro devido ao elevado risco de déficit hídrico.

O Zarc da cebola considera uma série de critérios para determinar as datas de plantio em áreas favoráveis ao cultivo. Entre esses critérios estão a deficiência hídrica, temperaturas extremas e o excesso de chuvas, que podem afetar significativamente o desenvolvimento da cultura.

FonteVMX Agro

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Agronegócio
Comentários estão fechados.

Verifique também

Locais de prova do Concurso Unificado podem ser acessados a partir desta quinta-feira

Os candidatos que se inscreveram no CNU (Concurso Nacional Unificado) vão poder acessar os…