Home Porto dos Gaúchos Ex-morador de Porto dos Gaúchos lança romance que conta aventuras no Rio Juruena

Ex-morador de Porto dos Gaúchos lança romance que conta aventuras no Rio Juruena

6 min ler
0

Já pode ser adquirido pelo site da Editora Dialética o livro “RIO JURUENA”, escrito pelo jornalista e advogado ADEMAR MÜNCHEN ADAMS.

Clique aqui para comprar o livro

O livro conta a estória de um jovem sulista chamado Dário, se embrenhado nas matas da Amazônia mato-grossense, fugindo de uma tragédia em sua vida sentimental e da derrocada dos negócios da família.

Numa noite de pescaria pelo Rio Juruena, avistou um vulto de mulher deitada nua numa praia. O vulto correu e sumiu na barranca do rio.

Dário descobriu no outro dia que a mulher nua era uma menina púbere que vivia com o padrasto, que era seringueiro. Procurou então um jeito para tirá-la daquela vida, mas a menina apaixona-se por ele.

No enredo estão também a mãe da menina, com uma trajetória de vida errante pelo mundão do Centro-Oeste e do Norte do país, o enfermeiro, estudioso do espiritismo, que se torna amigo de Dário e tenta conscientizá-lo a aceitar as vicissitudes e a não sofrer tanto com os reveses da vida, o seringueiro, com sua vida dura de extração do látex e a perda da esposa para a malária.

Duas mulheres fortes. A mãe de Dário, descendente de italianos, e a mãe de sua noiva, com sua simplicidade e resiliência às adversidades.

A vida do personagem em Cascavel, com os bares, boates e cabarés, marcam uma época de mais de quatro décadas atrás, quando o oeste do Paraná engrenava como uma região agrícola pujante e as cidades cresciam vertiginosamente.

As passagens do sulista quando de folga em Cuiabá, indo aos restaurantes da época, às casas noturnas de diversão e até à praia em Santo Antônio do Leverger, retratam um tempo quase esquecido ou mesmo desconhecido da maioria hoje em dia. Tudo isso pode ser apreciado com riqueza de detalhes no romance “Rio Juruena”.

O escritor Ademar Adams, autor do romance, é natural de Santo Ângelo – RS, filho de Miguel Natalício Adams e Eda München Adams. É jornalista formado pela UFMT e advogado pela Universidade de Cuiabá, sendo também servidor aposentado da Justiça do Trabalho.

Já publicou o livro de poesias, “Versejando” e também foi o organizador participante do livro de memórias de seu pai, “Memórias do Barão”. Participou com poemas do livro “Poetas pela paz” da Editora Alcance e com crônicas no livro “Foi Assim” publicado pelo TRT/MT.

Ademar Adams/reproduçao rede social

O gaúcho que saiu com 16 anos do Rio Grande do Sul, passou pelo estado do Paraná até que em 1978 resolveu mudar de ares e veio para Mato Grosso, trabalhar na colonização na beira do rio Juruena onde hoje é Cotriguaçu. Por lá ele ficou por três anos, tempo suficiente para criar memorias que o inspiraram a escrever o romance recém lançado.

Depois do Juruena, Ademar morou por sete anos em Porto dos Gaúchos, e desde 1989 se transferiu para Cuiabá onde está até hoje.

Fonte: Porto Noticias

Com informações da Editora Dialética e perfil pessoal de Ademar Adams

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Porto dos Gaúchos
Comentários estão fechados.

Verifique também

Vereadora Luciane Bündchen agradece parlamentares federais por recursos destinados a Porto dos Gaúchos

Em uso da tribuna na sessão na noite de segunda-feira, 17 de junho, a vereadora Luciane Bü…