Home Agronegócio Grandes investimentos federais para ampliação do escoamento de safra do Brasil

Grandes investimentos federais para ampliação do escoamento de safra do Brasil

5 min ler
0

Durante o mês de fevereiro de 2024, o Governo Federal brasileiro anunciou o detalhamento do Plano Nacional para Escoamento da Safra de Grãos dos anos de 2023 e 2024, com a alocação expressiva de R$ 4,7 bilhões em recursos públicos para obras estruturantes. Segundo Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX, “Os ministros da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro; dos Transportes, Renan Filho; e dos Portos e Aeroportos, Silvio Costa, conduziram a apresentação do plano, destacando a seriedade fundamental desses investimentos para a economia nacional”, diz.

Com o tema “Abrindo caminhos para o Brasil avançar”, o plano tem como principal objetivo o de aprimorar as infraestruturas de ferrovias e rodovias nos principais corredores do agronegócio, abrangendo áreas estratégicas que cortam o país das regiões de Norte a Sul.

O ministro Carlos Fávaro ressaltou que uma infraestrutura eficaz é determinante na formação de preços e na competitividade do setor agropecuário brasileiro frente ao mercado internacional.

Distribuição dos investimentos, segundo Carlos César Floriano
Os investimentos serão distribuídos entre o Arco Norte, com previsão de R$ 2,6 bilhões, e o Arco Sul/Sudeste, com R$ 2 bilhões, além de leilões de sistemas rodoviários paranaenses e outras oito concessões em corredores do agronegócio, totalizando R$ 95 bilhões em melhorias nas estradas do Brasil.

O ministro Renan Filho salientou o papel essencial dessas iniciativas para o crescimento do agronegócio brasileiro, promovendo maior eficiência logística e estimulando o comércio internacional de grãos.

“Os resultados dos investimentos já são evidentes, com melhorias significativas nas condições das vias”, explica Carlos César Floriano.

No Arco Norte, por exemplo, houve um aumento de 28 pontos percentuais na malha rodoviária considerada boa, alcançando 80% de vias em boas condições.

No Sul e no Sudeste, o índice de malha rodoviária boa passou de 50% para 65%, com a expectativa de atingir 90% no Arco Norte e 80% no Sul e Sudeste até o final deste ano de 2024.

Conforme informações Carlos César Floriano, “Além disso, estão previstos investimentos de R$ 639 milhões em portos e hidrovias para melhorar o escoamento da produção brasileira para o exterior”, esclarece. O Brasil, com 19 mil quilômetros de hidrovias navegáveis, projeta expandir esse número para 42 mil nos próximos anos, reduzindo custos operacionais e fortalecendo a logística nacional.

“Outros esforços incluem a recuperação e ampliação de estradas vicinais em todo o país, com mais de R$ 951 milhões liberados para viabilizar 572 obras”, diz Carlos César Floriano.

Projetos como a recuperação de mais de 160 quilômetros de estradas em Canarana (Mato Grosso) e a execução de 84 obras em Minas Gerais exemplificam o compromisso do governo em melhorar a infraestrutura logística e facilitar o deslocamento da população rural.

Fonte: VMX Agro

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Agronegócio
Comentários estão fechados.

Verifique também

Caminhonete bate em traseira de moto Biz e mata mulher em Juara

Uma mulher identificada como Ivânia de Oliveira Ventura de 45 anos, morreu nas primeiras h…