Home Estaduais Prefeito de município de MT determina que pessoas com coronavírus usem pulseira vermelha de identificação

Prefeito de município de MT determina que pessoas com coronavírus usem pulseira vermelha de identificação

3 min ler
0
0

O prefeito de Apiacás, Júlio César dos Santos (MDB), sancionou uma lei que determina que pacientes examinados e que apresentarem sintomas ou estiverem com suspeita de contaminação da Covid-19, obrigatoriamente serão identificados por uma pulseira na cor vermelha fornecida pela Secretaria Municipal de Saúde.

Conforme a Lei 1.202/2021, no período de quarentena, a pessoa isolada não poderá deixar a sua casa ou hospedagem, devendo permanecer em isolamento social, evitando o contato com as demais pessoas.

Segundo o prefeito, a pulseira de identificação foi um pedido dos comerciantes porque muitas pessoas não estão levando a sério a doença e, mesmo positivadas, circulam pelo município, colocando a vida de outros moradores em risco.

“Isso foi um pedido do comércio do município e, inclusive, cerca de 80% dos moradores, pelo que a gente vê, apoiam. Infelizmente o pessoal aqui está sem medo e tem uma grande parte das pessoas infectadas que está indo trabalhar, está indo em bancos, andando pelas ruas e participando de festas”, explicou.

Ainda de acordo com Júlio César, a utilização da pulseira fará com que a população mesmo fiscalize.

“Já que não se pode divulgar o nome, a pessoa que estiver com a pulseira vai se sentir, não digo com medo, mas na rua, como as pessoas estão alarmadas, a gente tem 11 mil fiscais olhando. A gente não quer coagir ninguém, não quer causar transtorno a ninguém, mas é uma maneira de fazer com que essas pessoas fiquem dentro de casa.

De acordo com a lei, as pessoas em quarentena poderão sair de casa somente em caso de necessidade médica ou quando devidamente autorizadas a circular pela autoridade sanitária.

O descumprimento das normas previstas na lei, inclusive o rompimento da pulseira, ensejará na aplicação de multas diretamente no CPF do infrator que variam de R$ 500 a R$ 1 mil.

Porto Noticias/fonte G1-MT

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Estaduais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × cinco =

Verifique também

Prefeito e presidente do Sindicato Rural de Porto dos Gaúchos participaram de reunião online sobre zoneamento e defenderam mudanças

Liderados pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), entida…