Educadores da rede estadual de Tabaporã fizeram manifestação em favor da greve e melhorias na educação.

Na terça-feira (02 de julho/2019), profissionais da educação das escolas estaduais Francisco Saldanha Neto e Elmar Justen de Tabaporã, realizaram manifestação em praça pública em favor da greve deflagrada no estado contra o não cumprimento dos diretos dos profissionais da educação pelo governo do estado.

Na manhã de terça-feira, após uma reunião realizada pelo sindicato da categoria na escola Elmar Justen, os educadores decidiram pela continuidade da paralisação em apoio a greve no estado, e realizaram uma carreata pelo centro da cidade, e foram a rádio comunitária local, onde o presidente da subsede do Sintep de Tabaporã, professor Neri Marcelo Brixnner deu uma entrevista esclarecendo a população os motivos da continuação da paralisação, pautados principalmente no não cumprimento da Lei 510, e pelo corte de pontos dos grevistas pelo governo do estado de Mato Grosso.

Ficou acordado ainda entre os educadores, que será montada uma barraca como ponto de apoio da greve na praça no centro da cidade, onde os profissionais se revezarão em atender a população para esclarecer sobre a greve, tirar dúvidas dos pais e alunos.

“Uma maneira também de chamar a atenção da sociedade em geral para a greve, por que muitos acham que estamos lutando apenas pelo aumento de salário e não é. Na verdade estamos lutando pelo cumprimento de uma Lei, pois a justificativa do governo não faz sentido, basta fazer os cálculos pra saber que é possível cumprir com a lei da dobra do poder de compra. E também estamos lutando por melhoria na estrutura das escolas. É importante que os pais percebam que não estamos lesando os alunos, pois quem está prejudicando os alunos é o governo do estado não cumprindo a lei”, explicou ao Porto Noticias a professora Juliana Nogueira, coordenadora da escola Elmar Justen.

Fonte :

Porto Noticias

Deixe seu comentário: