Home Política Ex-deputado Riva tira tornozeleira e irá operar da coluna em SP

Ex-deputado Riva tira tornozeleira e irá operar da coluna em SP

6 min ler
0

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), José Riva, foi autorizado a retirar a tornozeleira eletrônica para a realização de exames pré-operatórios, necessários a uma cirurgia de coluna da qual deve ser submetido na próxima quarta-feira (21). O procedimento está agendado para ser realizado na unidade paulistana do Sírio/Libanês, um hospital particular “de elite”.

Não há previsão para o retorno do ex-deputado estadual a Mato Grosso. Em decisão do último dia 16 de julho, o juiz de execução penal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Geraldo Fernandes Fidelis Neto, atendeu o pedido de viagem para o tratamento médico de José Riva.

Atualmente, o ex-parlamentar cumpre prisão em regime fechado diferenciado – uso de tornozeleira, não se ausentar de sua residência sem autorização da Justiça, e outras restrições -, em razão de seu acordo de colaboração premiada com o Ministério Público do Estado (MPMT). Em seu pedido, José Riva relata que é portador de “espondilodiscopatia degenerativa da coluna lombo sacra com hérnia discal aguda”, doença que acomete pessoas cujo disco intervertebral se degenera com o passar dos anos, e que neste caso acarretou uma hérnia de disco.

“Sustenta a defesa que os exames e laudos médicos juntados aos autos comprovam que o penitente é portador de espondilodiscopatia degenerativa da coluna lombo sacra com hérnia discal aguda, tendo sido submetido a tratamento clínico sem alívio da dor”, narra Riva em seu pedido, que segue dizendo que exames de ressonância magnética não podem ser feitos com uso de tornozeleira eletrônica. “Paciente é portador de hérnia de disco lombar e vem sendo acompanhado a distância com quadro de dor intratável e deve, por esse motivo, se dirigir até o nosso serviço no hospital Sirio Libanes em São Paulo, para realização e exames investigatórios (ressonância magnética que não pode ser realizado com tornozeleira) e provável/ cirurgia para tratamento da dor ou exérese da hérnia discal a serem realizados na data de 21/07 com máxima urgência”.

Em sua decisão, o juiz Geraldo Fernandes Fidelis Neto concordou que trata-se de um caso “excepcional”, e autorizou a retirada da tornozeleira, bem como a viagem a São Paulo (SP), prevista para a próxima terça-feira (20), para a realização dos procedimentos médicos no dia seguinte, 21 de julho. O juiz de Execução da Pena, entretanto, lembrou que José Riva ainda encontra-se no regime fechado diferenciado, e que não vai poder “turistar” em São Paulo.

Nesse sentido, o magistrado advertiu o delator de que o MPMT poderá solicitar imagens de câmeras de vigilância do hospital Sírio Libanês, do hotel em que ele ficará hospedado – localizado no Jardim Europa, uma das regiões mais “elitizadas” da Capital Paulista -, e demais ambientes, para identificar eventuais transgressões. “Mesmo com a retirada excepcional da aludida tornozeleira, em tempos atuais, com a indicação precisa dos locais em que o recuperando frequentará, durante seu tratamento, permitirá ser acompanhado/monitorado, mediante as câmeras de segurança do hotel, do hospital, da clínica médica etc. Logo, havendo necessidade, caso o Ministério Público assim entenda por requerer, no futuro, as imagens produzidas pelos referidos circuitos internos de segurança poderão ser requisitadas por este Juízo da Execução Penal”.

 

Folha Max

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − oito =

Verifique também

Datena critica voto impresso e descarta chapa com Bolsonaro

O apresentador José Luiz Datena criticou a atitude do presidente Jair Bolsonaro de querer …