Home Brasil O que você pode estar fazendo de errado no calor

O que você pode estar fazendo de errado no calor

5 min ler
0

O calorão impacta a saúde de toda a população, principalmente dos mais vulneráveis — como idosos, criança e pessoas com problemas de saúde, de acordo com Ministério da Saúde. A pasta alerta que nem tudo está valendo para se refrescar.

Sorvete? Só de fruta

Evite alimentos com elevado teor de açúcar. Em entrevista à CNN, Gabriel Teixeira, gerente médico do Hospital Nipo-Brasileiro, explica que o excesso de açúcar pode contribuir para desidratação à medida que o organismo tenta eliminar as substâncias. A recomendação é optar por sorvetes naturais, feitos com frutas e sem açúcar.

Cerveja, caipirinha…

Assim como o açúcar desidrata nosso organismo, bebidas que contém álcool tem o mesmo potencial. Isso acontece por conta do hormônio antidiurético (ADH), responsável por fazer com que nossos rins reabsorvam água.

Por essa razão, caipirinha, cerveja e outros bebidas levam o organismo a urinar mais — eliminando mais água. E a principal recomendação nos dias quentes é manter o corpo hidratado. Cada pessoa tem uma recomendação ideal para o consumo de água, a depender do peso e altura. Mas, em geral, homens devem ingerir 2,5 litros de água e mulheres, 2 litros, ao longo do dia.

Beba água, mas sem exagero!

Um dos maiores desafios em lidar com as altas temperaturas é manter o corpo hidratado, por isso a orientação do Ministério da Saúde é aumentar a ingestão de água ou de sucos de frutas naturais, mesmo sem ter sede.

Entretanto, água demais pode fazer mal. Em casos raros, o consumo de mais de 20 litros de água por dia pode levar à hiponatremia (perda de eletrólitos de sódio) por hiper-hidratação. Os sintomas incluem de confusão à convulsão.

Banho supergelado

As mudanças radicais de temperatura fazem com que o corpo perca sua capacidade de se autorregular. Os sintomas incluem fraqueza, oscilação na pressão, tontura, náuseas, convulsões e desmaio. Em casos mais graves, as mudanças abruptas levam até mesmo ao Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto.

Na troca de ambiente frio para o quente, os vasos sanguíneos dilatam, o que reduz a pressão arterial. Já do calor para o frio, acontece uma elevação da pressão arterial, por conta da rápida vasoconstrição. “Não há necessidade de tomar banho com água totalmente gelada, por questões de conforto. A água pode estar morna, mas evite banhos com temperatura alta”, recomenda o médico.

Abusar do ar-condicionado

Apesar de uma alternativa refrescante, os equipamentos reduzem a umidade relativa do ar. Doze estados estão em alerta de perigo potencial para baixa umidade do ar para os próximos dias, segundo o Inmet. A baixa umidade resseca os olhos, pele e pode prejudicar as vias respiratórias.

Para além dos riscos de mudanças radicais de temperatura do ambiente, os especialistas ressaltam que é necessário usar o ar-condicionado sem exagero e buscar formas de manter o ambiente úmido. A recomendação é usar umidificadores de ar, toalhas molhadas ou baldes de água.

Guilherme Gama
Da CNN

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Polícia Civil resgata cachorros vítimas de maus-tratos no interior de Juara

Uma denúncia veiculada no sábado, 24 de fevereiro através de um vídeo nas redes sociais da…