CPI criada para apurar irregularidades no serviço de fornecimento de energia vai ser presidida pelo deputado Elizeu Nascimento

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Eduardo Botelho (DEM), anunciou nesta terça-feira (22), os membros da CPI da Energisa, instaurada na semana passada para apurar aumento na conta de energia e reclamações quanto ao serviço oferecido pela concessionária.

A comissão vai ser presidida pelo deputado Elizeu Nascimento (DC) e tem como membros, os deputados Dilmar Dal Bosco, Paulo Araújo, Carlos Avallone e Eugênio. Um dos quatro últimos citados deve ser escolhido relator do CPI.

Os suplentes são: Claudinei, Romoaldo Junior, Xuxu Dal Molin, Thiago Silva e Valmir Moretto.

A comissão terá 180 dias para apurar os indícios de irregularidades.

Durante esse período devem ser convocados a depor técnicos, diretores e técnicos da Agência Nacional de Regulação (Aneel) e diretores da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Delegados (Ager), entre outros.

A CPI vai buscar identificar o motivo pelo qual as contas aumentaram e averiguar as denúncias de consumidores de descaso em caso de reclamações, que levam o serviço a liderar o ranking de reclamações no Procon-MT.

Segundo a Assembleia Legislativa, Mato Grosso fica atrás somente do Maranhão (Cemar), Minas Gerais (Cemig) e São Paulo (Cerim) e está muito longe de receber o melhor tratamento dentre todas as unidades federativas do Brasil. A tarifa média no país é de 0,564 e, no estado, de 0,627.

Fonte :

G1-MT

Deixe seu comentário: