Home Política Presidente da Assembleia Legislativa de MT diz que paralisação nas BRs vão fazer subir preços

Presidente da Assembleia Legislativa de MT diz que paralisação nas BRs vão fazer subir preços

5 min ler
0

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Max Russi (PSB), afirmou que as manifestações de sete de setembro foram pacíficas e representaram o sistema democrático, mas criticou as paralisações nas rodovias federais. Segundo o parlamentar, isso só causará o aumento de preços e a dificuldade de conseguir insumos.

“Acredito que não vai se manter, mas se se manter algo nesse sentido por vários dias vai encarecer mais ainda os produtos, a carne, o arroz, o feijão. Nós já temos uma dificuldade porque o assalariado está perdendo sua capacidade de compra, então o fechamento neste momento vai piorar mais a nossa economia que precisa avançar, nós precisamos gerar emprego, para o trabalhador poder se alimentar com dignidade, melhorar sua renda, é isso que o Brasil precisa caminhar, precisamos de políticas públicas nessa direção e o trancamento neste momento não vai trazer ganho nenhum”, criticou Russi.

Nesta quarta-feira (8), ainda há pontos com bloqueios nas BRs, sendo alguns somente com manifestações e outros com impedimento da passagem de veículos de carga, como na Rodovia dos Imigrantes em Várzea Grande. “Os produtores rurais estão precisando de adubo, é adubo que não vai chegar para plantar, aí nós teremos problemas na safra do ano que vem, pode faltar produtos nos mercados, subir mais o preço, então isso é o caos. Acho que esse movimento não vai avançar, quero acreditar que não vai avançar, e esperamos que a gente tenha maturidade para, de forma democrática, através do voto, da eleição, fazer boas escolhas e com isso ter o melhor para nosso país, que é um país rico, com um potencial gigantesco, mas que infelizmente estamos perdendo e a população está sofrendo”, completou.

Em relação à manifestação, o parlamentar defendeu que foram pacíficas e sem tumulto, e relevou as falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), afirmando que apesar de ele ter dito que não iria respeitar as decisões do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente não deve cumprir esta promessa.

“Acho que a decisão judicial tem que atender, a gente vive numa democracia e tem que ser respeitadas as decisões, quando tem uma decisão, tem um ditado que fala, decisão judicial não se discute, se cumpre. Então acredito que foi uma fala num momento do discurso, mas que qualquer decisão que venha do judiciário deve ser cumprida e será cumprida”, afirmou.

Isabela Mercuri / Do local – Max Aguiar/Olhar Direto

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =

Verifique também

Policia Civil de Porto dos Gaúchos cumpre mandado de prisão contra integrante do CV acusado de homicídio em Tapurah

Policiais da Delegacia de Porto dos Gaúchos cumpriram na tarde desta sexta-feira (24 de se…