Preso que cumpre pena em Porto dos Gaúchos diz ter “peso na consciência” e confessa assassinato ocorrido em 2016 em Juara

Um detendo que cumpre pena na cadeia pública de Porto dos Gaúchos, procurou a direção da unidade prisional, para confessar um assassinato ocorrido em 2016 no morro do Ibama em Juara.

A vítima, foi o garoto Willian de 13 anos, um dos envolvidos no assassinato do dono de um lava-jato em Juara, conhecido por “Seninha”, e sua namorada. O crime do casal foi premeditado por uma mulher que se encontra também cumprindo pena.

O detendo que cumpre pena atualmente em Porto dos Gaúchos por outro crime, disse que queria confessar o assassinato do menor por que segundo ele, estava com “peso na consciência”, uma vez que outra pessoa foi culpada pelo assassinato, e inclusive já foi condenada e está cumprindo pena.

O delegado de Polícia Civil de Juara, Carlos Henrique Engelman, disse em entrevista a Rádio Tucunaré que a Polícia já ouviu a confissão do reeducando que confessou o crime agora, e que irá verificar as informações; “Vale lembrar que na época que esse menor Willian foi assassinado em Juara, o detendo que está confessando o crime agora também era adolescente, e se houver de fato uma imputação do crime a ele, o estado pouco terá como puni-lo, o que nos leva a imaginar também que é possível que tenha existido uma comunicação interna entre detentos, e que este possa estar cumprindo ordem para assumir a responsabilidade no intuito de eximir a culpa do que já se encontra condenado pelo crime. O fato dele confessar o crime, não exime o condenado já de imediato da condenação”, disse o delegado, que atentou também para o fato de que caso fique provado que a comunicação da culpabilidade do detento de Porto dos Gaúchos foi apenas no intuito de livrar o outro que foi condenado, ele irá responder por mais este crime.

Fonte :

Porto Noticias

Deixe seu comentário: