Home Estaduais Mauro Mendes diz que Petrobras está comendo o couro do povo

Mauro Mendes diz que Petrobras está comendo o couro do povo

5 min ler
0

O governador Mauro Mendes (DEM) fez um apelo, nesta quarta-feira (29), para que a Petrobras deixe de fazer aumentos sucessivos no preço do combustível no Brasil. Segundo ele, a estatal está “comendo o coro dos brasileiros”.

Somente para a gasolina, a Petrobrás já subiu o preço nove vezes esse ano, o que representou um acumulado de 51% no preço do combustível em 2021. Para o diesel, a estatal anunciou um aumento de 8,9% na terça-feira (28).

“Ouvi dizer que o diesel vai aumentar quase 9%. Onde vamos parar com isso? Petrobras, pelo amor de Deus, para de aumentar os preços. Você está tirando o escalpo, comendo o couro dos brasileiros que pagam isso”, disse o governador em entrevista a Rádio CBN Cuiabá.

“A inflação está aí: o preço do diesel vai para o frete, que vai para o produto e ninguém aguenta mais a inflação nesse País”, completou.

A declaração de Mendes foi dada após ele ser questionado se o corte no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)  da gasolina e diesel anunciado ontem (28) refletirá no bolso do contribuinte.

O governador fez duras críticas à estatal, e apontou que é necessária uma mudança da política de preços praticada pela empresa. Caso isso não ocorra, a redução de impostos não será sentida na ponta.

“Está na hora da Petrobrás dar a contribuição dela e parar de aumentar esses preços, porque senão eu posso reduzir os impostos aqui [que não trará reflexos]. Porque o imposto, em Mato Grosso, a alíquota é a mesma há mais de 10 anos”, apontou.

“É lamentável, e é possível que isso aconteça [cidadão não sentir a redução de impostos] se a Petrobras não parar de fazer esses aumentos que ela têm feito”, emendou.

Nos últimos meses, a estatal do petróleo adotou a política de repassar imediatamente para o consumidor as oscilações de preços no mercado internacional.

Redução de impostos

O governador anunciou, na terça-feira, um pacote de medidas de redução de impostos apontado por ele como o “maior do Brasil”.

Atualmente, o ICMS cobrado sobre o diesel é de 17% e sobre a gasolina, 25%. Com a redução, os impostos cairão para 16% sobre o diesel e 23% sobre a gasolina.

Na energia elétrica, quem consome a partir de 250 kWh, paga em ICMS alíquota que varia de 25% a 27%. Após a redução, a alíquota cobrada será de 17%.

Na Comunicação, a redução irá resultar em contas de celular, telefone fixo e internet mais baratas. Atualmente, a alíquota do ICMS cobrado no Estado sobre a telefonia fixa é de 25% e sobre celular e internet, 30%.

Sobre o gás industrial, a alíquota cobrada passará de 17% para 12%.

A medida ainda precisa ser aprovada pela Assembleia e só entrará em vigor em 2022. Ao todo, o Estado abrirá mão de receber R$ 1,2 bilhão em arrecadação.

Mídia News

Carregue mais postagens relacionados
Carregue mais por Porto Notícias
Carregue mais em Estaduais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =

Verifique também

Prefeitura de Porto dos Gaúchos vai implantar programa Porteira Adentro que visa beneficiar pequenos produtores

Pensando no pequeno produtor rural, que muitas vezes não tem condições de arcar com a manu…