Barbudo agora terá de sobreviver politicamente longe de Bolsonaro

Embora esteja no início do mandato, Nelson Barbudo, o mais votado em 2018 junto ao eleitorado mato-grossense à Câmara Federal, enfrenta agora um grande desafio, o de sobreviver politicamente desgarrado de Bolsonaro.

Sua votação expressiva, com 126.249 votos, foi embalada pela onda Bolsonaro. Mas, por causa de brigas dentro do PSL, ambos se distanciaram. Barbudo não defende mais o capitão com a paixão política de antes. E o presidente, por sua vez, não o atende mais. Considera Barbudo um traidor.

Não terá mais como surfar na onda Bolsonaro. Ou se consolida como um parlamentar independente, capaz de alocar recursos e projetos para contemplar o Estado, manter em alta a popularidade e o apoio conquistado nas urnas, ou morrerá afogado por não ter o capitão por perto para salvá-lo.

 

 

 

Por Romilson Dourado

Deixe seu comentário: